Posts

O DIA 15 DE OUTUBRO NA HISTÓRIA DA BRIGADA MILITAR – Inauguração do quartel do 2º Regimento de Cavalaria, em 1921

 

O Esboço Histórico da Brigada Militar, Volume II, páginas 19 a 21, disponível para acesso gratuito neste site, registra com detalhes este momento da História da Brigada Militar.

O Álbum Comemorativo dos 30 anos de criação da Brigada Militar, também disponível para acesso gratuito neste site, traz a seguintes imagens do evento:

 

 

 

 

 

 

 

 

O DIA 1º DE SETEMBRO NA HISTÓRIA DA BRIGADA MILITAR – Inauguração do Estádio General Cipriano, em 1940.

No dia 1º de setembro de 1940, há 78 anos, foi inaugurado o Estádio General Cipriano.

“… Deveriam realizar-se, a 25 de agosto, na Chácara das Bananeiras, várias solenidades comemorativas ao Dia do Soldado. O mau tempo reinante naquele dia, determinou fossem transferidas para 1º de setembro.

Dentre as festividades, destacou-se a inauguração do Estádio General Cipriano Ferreira, …”[1]

[1] Esboço Histórico da Brigada Militar, Cel Aldo Ladeira Ribeiro, Vol III, página 430

Mais detalhes sobre este episódio da história da BM podem ser vistos no Álbum do Cincoentenário, com imagens da época (páginas 193 a 218) e no Esboço Histórico da Brigada Militar, Volume III (páginas 430 a 432), ambos disponíveis para acesso gratuito neste site.

 

 

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Inauguração do quartel do 2º Regimento de Cavalaria da Brigada Militar.

A imagem destacada nas postagens relativas ao mês de fevereiro é da parte frontal do Quartel do 2º Regimento de Cavalaria da Brigada Militar, hoje 2º Regimento de Polícia Montada (2º RPMon), inaugurado em 15 de outubro de 1921.

A seguir, reproduzimos os registros referentes à inauguração do prédio:

INAUGURAÇÃO DO QUARTEL DO 2º REGIMENTO DE CAVALARIA DA BRIGADA MILITAR

“… A 15 de outubro, foi inaugurado em Santana do Livramento o quartel do 2º Regimento de Cavalaria.

Esta unidade, creada em 1913, ocupava desde então uma chacara, adquirida pelo Estado, nas imediações da cidade localizando-se a administração em uma velha casinha e os esquadrões e demais repartições em galpões de madeira, de acomodações precarias.

O quartel, inaugurado naquela data, teve sua construção iniciada pouco depois da organização do regimento, mas os trabalhos decorreram morosamente, algumas vezes interrompidos por largos espaços de tempo, devido à falta de verba…

Para o efetivo do regimento, então de pouco mais de 300 homens, com regular numero destacado, tinha o quartel acomodações suficientes; hoje, porem, torna-se acanhado, não obstante modificações que lhe tem sido introduzidas, pelos operosos e dedicados comandantes que tem tido e custeadas pelas respectivas economias.

A solenidade de inauguração, a que se seguiram outras festividades, foi assistida pelo Comandante Geral, por autoridades federais, estaduais e municipais brasileiras e, tambem por autoridades uruguaias da visinha cidade de Rivera, especialmente convidadas, sendo lavrada a seguinte ata:

Aos quinze dias do mês de outubro do ano de mil novecentos e vinte e um, na cidade de Santana do Livramento, presentes os senhores coronel Afonso Emilio Massot, Comandante Geral da Brigada Militar, tenente coronel Juvencio Maximiliano de Lemos, intendente municipal, doutor João Pinto Martins de Oliveira, Juiz da comarca, tenente coronel José Ricardo de Abreu Salgado, comandante do setimo regimento de cavalaria do Exercito Nacional, D. Miguel Gil chefe de policia de Rivera, major Clemente Pereyra, do Exercito Uruguaio, oficial primeiro da Chefatura de Policia de Rivera, oficiais do sétimo regimento de cavalaria do Exercito Nacional, autoridades federais, estaduais e municipais e mais o senhor tenente coronel Augusto Januario Corrêa, comandante do segundo regimento de cavalaria, e respectiva oficialidade; o senhor coronel Comandante Geral declarou que, comemorando o vigessimo nono aniversario da creação da Brigada Militar, que hoje se passa, ia colocar no novo quartel construido para este regimento, uma placa assinalando a época da conclusão das obras, convidando para faze-lo os senhores tenente coronel Juvencio Maximiliano de Lemos intendente municipal, doutor João Pinto Martins de Oliveira, juiz de comarca, tenente coronel José Ricardo de Abreu Salgado, comandante do Sétimo Regimento de Cavalaria, e D. Miguel Gil chefe de policia de Rivera; em seguida estas autoridades deram as primeiras batidas na placa que foi colocada à direita do saguão de entrada do quartel, vendo-se nela gravados os seguintes dizeres: — “Brigada Militar. Quartel do 2º Regimento de Cavalaria — concluido em outubro de 1921”, tendo ao centro as armas do Estado. Novamente usou da palavra o senhor coronel Comandante Geral que se congratulou com o senhor intendente municipal, tenente coronel Juvencio Maximiliano de Lemos, pelo melhoramento que recebia o prospero municipio de Livramento, com a obra mandada executar pelo benemerito governo do Estado e, finalmente, agradeceu a sua honrosa presença e das demais autoridades e pessoas que se dignaram comparecer ao ato. E, nada mais havendo a tratar, mandou o senhor coronel Comandante Geral lavrar esta ata, que vai assinada pelos presentes, e por mim Agenor Barcelos Feio, ajudante de ordens, que a escrevi. Coronel Afonso Emilio Massot, Juvencio Maximiliano de Lemos, João Pinto Martins de Oliveira, juiz de comarca. Tenente coronel José Ricardo de Abreu Salgado, Miguel Gil, Clemente Pereira, Adolfo Rodrigues de Mesquita, major do 7º R.C.I., João Manoel de Campos e Souza, Luiz Carlos de Morais, capitão do 7º R.C.I., Daciano Gomes Dias, Artur Lara Ulrich, Hugolino C. de Andrade Farias, Bento Maciel, Moisés Pereira Viana, Silvino Pilar, Dr. Otacilio Guterres, D. E. R. Lemos, Arlindo Costa. Dr. Adalgiso Ferreira de Sousa, Miguel da Cunha Sobrinho, Horacio da Cunha Vargas, Dr. Amadeu Amancio de Lemos, Dr. Angelo Pinheiro Machado, Miguel Jeronimo Caceres, Arnaldo Barão da Silva, Capitão Severino Guimarães, Delegado de Policia, Marçal de Campos e Souza, Manoel Pedroso de Almeida, J. B. Barreto Leite, Tupi da Cunha, Francisco Rodrigues, João C. Paiva, Gomez Cabello, Dr A. Pavão Martins, Luiz Mar Russo, G. Paulo Felizardo, Juan Bellime, Dr. Gabriel Pastor, Alceu Wamosi, Guilherme Dias Filho, Ricardo Etchapare, Antenor Fernandes, Galileo Queiroz, Tenente Coronel Augusto Januario Corrêa, Major Davi José do Amaral, Capitão Sebastião de Barros Sobrinho, Capitão Artur Gomes Mariante, Capitão Mirandolino Machado, Capitão Laudelino da Silva, Alferes João Orça Rolim, Capitão Anibal Garcia Barão, Alferes Aldo Ladeira Ribeiro, Alferes João Francisco Gonçalves, Alferes Angelo Mélo, José Belem, Alferes Agenor Barcelos Feio.”

Embora inaugurado a 15 de outubro, o Regimento só poude ocupar o quartel em fins de março do ano seguinte, após o recebimento das obras pela Secretaria das Obras Publicas e respectivo exame, pelos técnicos da mesma repartição.

Fonte: Esboço Histórico da Brigada Militar – Volume II (Agosto de 1918 a Setembro de 1930), Organizado pelo Coronel Aldo Ladeira Ribeiro – Editado em 1953, páginas 19 a 21.

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Inauguração da Linha de Tiro da Brigada Militar

Correio do Povo, no dia 23 de novembro de 1910 noticiava:

Linha de tiro da Brigada

O dr. Carlos Barbosa, presidente do Estado, dirigiu, hontem, ao commandante da Brigada Militar, o seguinte officio: “Ao sr. coronel Cypriano da Costa Ferreira, commandante geral da Brigada Militar. – Assistindo, hontem, a inauguração festiva da linha de tiro da Brigada Militar, construida na chacara das Bananeiras, tive propicia occasião de applaudir, mais uma vez, o perfeito gráu de instrucção da força militar do Estado, nos differentes exercicios ali effectuados, em minha presença. E, como trouxesse da referida linha de tiro, instalada com todos os indispensaveis requisitos, a melhor impressão, desejo significal-a ainda nestas linhas, complemento dos merecidos garbos que tive occasião de apresentar-vos pessoalmente. – Saúde e fraternidade. – Dr. Carlos Barbosa

Fonte: Jornal Correio do Povo – Coluna “Há um século no Correio do Povo”