Posts

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – O Cinema Avenida homenageia o Comandante-Geral da Brigada Militar e os Comandantes de Unidades, em 1914 – II

A Federação, no dia 01 de julho de 1914, quarta-feira, noticiava:

Cinema AVENIDA

O preferido da sociedade porto-alegrense

Luxo – Conforto – Elegância

Proprietário: Julio M. Correa

A primeira Sessão começará às 18 horas em ponto

HOJE – Quarta-feira – HOJE

SOIRÉE DA MODA

Dedicada ao exmo Sr. coronel CYpriano da Costa Ferreira, digníssimo commandante geral da Brigada Militar do Estado e aos srs. commandantes dos 1º, 2º e 3º batalhões de infantaria, tenentes-coroneis Francelino Cordeiro, Affonso Emilio Massot e Aristides da Câmara e Sá, 1º e 2º regimentos de cavallaria, tenentes-coroneis Claudino Nunes Pereira e Juvencio Maximiliano de Lemos

1ª Projecção

PARAGRAPHO III – ouverture de F. Suppé

2ª Projecção

LUCIA – fantasia – Donizetti

3ª Projecção

SOUVENIR – fantasia – Jaques Offenback

4ª Projecção

BARÃO DOS CIGANOS – Valsa de R. Berger.

JOÃO PUNIDO – Deslumbrante film colorido, magistralmente desempenhado pelos afamados artistas da fabrica ECLAIR, de Paris.

5ª Projecção

A JAPONEZA – Marcha de Lamote

ÉCLAIR JOURNAL – Ultimo numero do 3º anno – Contendo o que há de mais palpitante em novidade.

A MULHER DOS OUTROS

Estupendo e grandioso drama em 3 actos com 1650 metros e quadros, sucesso, da fabrica “CELIO FILM ROMA”, no qual tomam parte os principais artistas desta acreditada fabrica.

Os programmas do Avenida são sempre os mais escolhidos porque o proprietário faz questão em satisfazer o publico mais exigente

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXI, Edição 153, de 01 de julho de 1914, quarta-feira, página 5.

*Mantida a grafia da época.

** Formatação adaptada para publicar neste espaço.

 

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – O Cinema Avenida homenageia o Comandante-Geral da Brigada Militar e os Comandantes das Unidades, em 1914 – I

A Federação, no dia 01 de julho de 1914, noticiava:

Cinema Avenida

A funcção de hoje, neste cinema, será dedicada do coronel Cypriano da Costa Ferreira, commandante geral da Brigada Militar do Estado e aos commandantes dos 1º, 2º e 3º batalhões de Infantaria, tenentes-coroneis Francelino Cordeiro, Affonso Emílio Massot e Aristides da Camara e Sá, 1º e 2º regimento de cavallaria, tenentes-coronéis Claudino Nunes Pereira e Juvencio Maximiliano de Lemos.
Foi organisado o seguinte programa: Eclair Journal; A mulher dos outros, drama em 3 actos e 1650 metros (Célio – Film –  Roma); João Punido, comedia.

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXI, Edição 153, de 01 de julho de 1914, quarta-feira, página 4. *Mantida a grafia da época.

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Campeonato de Tiro da Brigada Militar – Premiação ao 1º Regimento de Cavalaria, em 1917 – III

A Federação, no dia 18 de junho de 1917, segunda-feira, noticiava:

FESTA NA BRIGADA MILITAR

Entrega do bronze “A Victoria” ao 1º Regimento

Sabbado ultimo, conforme tivemos occasião de noticiar, foi entregue, ás 14 horas, o premio de honra a estatueta “A Victoria” ao 1º Regimento de Cavallaria da Brigada Militar.

Este corpo, que ha tres anos consecutivos vem obtendo no tiro colectivo o primeiro logar entre as demais unidades arregimentadas da milícia estadual, conquistou assim, de accordo com as disposições do programma de instrucção da mesma força a posse definitiva daquele premio.

Para conduzir as pessoas que assistiram a festa a que nos referimos, o nosso amigo dr. Montaury de Aguiar Leitão pôz á disposição um trem da Estrada do Ferro do Riacho.

Neste comboio tomaram passagem as seguintes pessoas: Coronel Affonso Emilio Massot, comandante geral do Brigada Militar, acompanhado do seu estado-maior, composto do Major João Candido Machado, assistente do pessoal, Capitão Arlindo Franklin Barbosa, assistente do material, interino; capitão Cândido Pinheiro de Barcellos, secretario; Alferes Christiano José Bocorny, ajudante de ordens e dos Tenentes-Coroneis Francellino Rodrigues Cordeiro, commandante do 1º Batalhão; Aristides da Camara e Sá, commandante do 3º Batalhão; Majores Gregorio Portuguez, Amadeu Massot e Augusto Januário Correa, Capitão Lourenço Galant; commandante da Escolta Presidencial; Mirandolino Machado, comandante do Grupo de Metralhadoras;  Tenentes do Exercito, Anatolio Baeckel, Emilio Lucio Esteves e João de Deus Canabarro Cunha, instructores o outros officiaes.

No quartel do 1º Regimento da Brigada Militar, no Crystal, a comitiva foi recebida pelo comandante e e officialidade daquelle corpo.

Em frente do edificio onde se acha installado o 1º Regimento, achava-se postada uma guarda de honra, que prestou as continencias a que tem direito o commando geral.

Essa guarda de honra era commandada pelo Capitão Cassiano Vasques.

Logo após, a chegada do commando geral, teve inicio a solenidade da entrega do premio a que nos referimos.

Por essa occasião foi lida, pelo Capitão secretario Candido Barcellos, a ordem do dia que a seguir transcrevemos :

“Quartel do Commando Geral da Brigada Militar, em Porto Alegre, 16 de junho de 1917.

ORDEM DO DIA N. 61

Para conhecimento da força sob meu commando publico o seguinte:

PREMIO DE HONRA — ESTATUETA “A VICTORIA” – CONQUISTA DEFINITIVA

O 1° Regimento de Cavallaria, sob o commando do tenente-coronel Claudino Nunes Pereira, alcançou por tres vezes consecutivas o 1º logar nos concursos de tiro collectivo.

Cabe-lhe por esse motivo a posse definitiva da estatueta “A Victoria”, premio estabelecido pela clausula 5ª do Programma de Instrucção, para o corpo que conseguisse essa classificação.

Entregando ao 1º Regimento o premio de honra que conquistou e com a solennidade que estabelece a ordem do dia n. 327 de 11 junho de 1913, o faço com especial satisfação, por isso que é muito significativa a victoria obtida por este corpo, considerando que apezar de achar-se fora da Capital, em serviços de campanha, nunca foi descuidada da instruação do tiro, organizando seu comandante linhas para exercícios nos pontos em que acampava por largo tempo.

Assim procedeu em 1915 quando na villa do Rosário, assim procedeu egualmente em 1916, quando aquartelou em Santa Maria.

Em 1914 venceu com a porcentagem de 13,48; em 1915 com a de 17,31 e em 1916 com a de 23,22.

O progresso constante, verificado por estas porcentagens, aliás tambem observado de modo brilhante nas outras unidades da Brigada, prova de modo eloqüente o empenho do commandante e seus officiaes em preparar seus soldados no tiro de guerra.

Receba o snr. Tenente-Coronel Claudino com os officiaes do 1º Regimento de seu commando meus efusivos cumprimentos – (Assignado) Affonso Emilio Massot, Coronel.”

Em seguida, começou a entrega dos prêmios em dinheiro, ás praças que obtiveram classificação no exercicio de tiro individual, de conformidade com o Programma de Instrucção.

Finda essa entrega, foi cantada a Canção do Soldado, por todas as praças do referido corpo.

O Capitão João Cândido Alves de Mesquita fez, então, uma prelecção sobre a data de 17 de junho.

Ainda no pateo do quartel do 1º Regimento, foram feitas evoluções por um esquadrão, dirigido pelo Capitão Cassiano Vasques.

Recebido no gabinete do commandante do Regimento o Coronel Massot fez uso da palavra felicitando o Tenente-Coronel Claudino pelo resultado alcançado no tiro collectivo, prova evidente de seu constante cuidado e carinho pela instrucção do seu Regimento.

Em expressivas palavras o Coronel Claudino agradeceu a saudação feita pelo commando geral.

Em seguida, foi servido chá e finos doces a todos os presentes, havendo, nesta occasião, várias saudações.

A estatueta A Victoria foi levada do gabinete do comandante até o logar da solennidade pelo 1º atirador da Brigada, 1º sargento amanuense do Grupo de Metralhadoras, Pedro Pereira Alves e dahi reconduzida ao gabinete pelo 1º atirador do corpo, soldado Gregorio Maria Magdalena.

Ás 17 horas, regressou o Coronel Affonso Massot e sua comitiva para a cidade, ficando no Crystal varios officiaes e famílias para assistirem a sessão cinematographica no quartel.

 

Fonte: A Federação, Anno XXXIV, Edição 140, de 18/06/1917, segunda-feira, pág. 7. *Mantida a grafia da época

Estatueta A Vitoria

Foto existente no Álbum comemorativo aos 30 anos de criação da Brigada Militar

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Comandante do 1º Regimento de Cavalaria da Brigada Militar, passa à disposição do Ministro das Relações Exteriores, em 1915

A Federação, no dia 06 de maio de 1915, quinta-feira, noticiava:

1º Regimento de Cavallaria

 

O Major Francisco Rath assumiu hontem o comando do 1º Regimento de Cavallaria da Brigada Militar.
Assumiram os cargos de Fiscal e Ajudante, respectivamente, o Capitão Alfredo Webber e o Alferes João Pedro Barboza.

Taes modificações se deram por ter seguido na comitiva do Dr. Lauro Müller, como oficial á disposição, o comandante do referido corpo, Tenente-Coronel Claudino Nunes Pereira

Fonte: A Federação, Anno XXXII, Edição 102, de 06/05/1915, quinta-feira, pág. 5. *Mantida a grafia da época.

 

** Miguel Pereira, no Esboço Histórico da Brigada Militar, Vol. I, pág. 461, registra este fato da seguinte forma:

“…  A 30 de abril (de 1915), o tenente-coronel Claudino Nunes Pereira, comandante do 1º Regimento de Cavalaria, passou à disposição do ministro das Relações Exteriores, Dr. Lauro Severiano Müller, a quem neste Estado foram prestadas subidas honras e dispensado carinhoso acolhimento.

A 3 de maio, a Brigada Militar formou em parada e lhe prestou continências, homenagens essas que o ilustre chanceler mandou agradecer, no dia seguinte, por intermédio do tenente Dr. Amaro de Azambuja Vilanova.

A 15 apresentou-se de sua comissão especial, o Tenente-Coronel Claudino. …”

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Agradecimento do diretório do partido federalista de Vacaria à Brigada Militar, em 1915

A Federação, no dia 24 de abril de 1915, sábado, noticiava:

Um officio — Os officiaes da Brigada Militar que fizeram parte da recente expedição á Vaccaria receberam do directorio do partido federalista daquelle município o seguinte officio.

“llmos. srs. tenentes-coroneis Affonso Massot e Claudino Nunes Pereira e demais officiaes da expedição da Brigada Militar, que opera neste municipio.

O partido federalista deste departamento da gleba riograndense, num movimento de expontanea gratidão, vem, pelo directorio infra-assignado, tornar publico o seu reconhecimento aos dignos commandantes e officiaes da expedição da Brigada Militar do Estado, que operou nesta zona, pelo modo cortez, delicado e effectivamente elevado que os caracterisa, pela disciplina austera que imprimem aos seus commandados e pelo respeito ao cidadão e á familia.

Quer, assim, o partido federalista, parte integrante da sociedade que os acatou e applaudiu, representado por seu directorio, prestar a mais desinteressada e sincera, homenagem aos dignos officiaes a quem a sociedade vaccariense si tornou devedora de gratidão imperecivel e reconhecimento eterno.

Recebam, portanto, os ilustres commandantes e officiaes as homenagens e gratidão do partido federalista vaccariense.

Liborio Antonio Rodrigues, Athanazio Rodrigues da Silva, José Fernandes Bueno, Sesefredo Borges Vieira, João Faustino de Oliveira, 2º secretario.

Vaccaria, 15 de abril de 1915.”

Fonte: A Federação, Anno XXXI, Edição 093, de 24/04/1915, sábado, página 5. * Mantida a grafia da época.

**Em 06 de outubro de 1914, a “Coluna Expedicionária da Brigada Militar do Estado”, a Comando do Ten Cel Afonso Emílio Massot, constituída pelos 2º Batalhão de Infantaria (292 homens, comandado pelo Ten Cel Afonso Emilio Massot) e 1º Regimento de Cavalaria (187 homens, comandado pelo Ten Cel Claudino Nunes Pereira), foi mobilizada para deslocar-se para a localidade de Capela de São João, Município de Vacaria, com o propósito de exercer vigilância na fronteira do Estado em razão da possibilidade dos rebelados do “Contestado”, na região de Lages (SC) passarem para o território do Estado do Rio Grande do Sul. O 2º Batalhão de Infantaria retornou à Porto Alegre em 05 de fevereiro de 1915. O 1º Regimento de Cavalalria retornou à Porto Alegre em 21 de abril de 1915. Mais informações, no Esboço Histórica da Brigada Militar, Volume I, 2ª Ed. 1950, páginas 450 a 461).

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – 1º Regimento de Cavalaria da Brigada Militar retorna à Capital após guarnecer a fronteira do Estado, em 1915

A Federação, no dia 21 de abril de 1915, quarta-feira, noticiava:

 1º Regimento da Brigada Militar – O 1º Regimento da Brigada Militar, que, por ordem do patriótico governo do Estado, fora guarnecer a nossa fronteira com o Estado do Santa Catharina, ao iniciar-se a campanha do Contestado, chegará, hoje a esta capital.

O desembarque effectuar-se-á na estação da Viação-Ferrea ás 13 horas.

Segundo o telegramma que publicamos na secção competente o 1º regimento chegou a Caxias, hontem, ás 9 horas, devendo ter partido, hoje, para esta capital ás 3 horas.

Fonte: Jornal A Federação, ano XXXII, edição 091, de 21/04/1915, quarta-feira, página 5 – *mantida a grafia da época

 

*“Em 06 de outubro de 1914, a “Coluna Expedicionária da Brigada Militar do Estado”, a Comando do Ten Cel Afonso Emílio Massot, constituída pelos 2º Batalhão de Infantaria (292 homens, comandado pelo Ten Cel Afonso Emilio Massot) e 1º Regimento de Cavalaria (187 homens, comandado pelo Ten Cel Claudino Nunes Pereira), foi mobilizada para deslocar-se para a localidade de Capela de São João, Município de Vacaria, com o propósito de exercer vigilância na fronteira do Estado em razão da possibilidade dos rebelados do “Contestado”, na região de Lages (SC) passarem para o território do Estado do Rio Grande do Sul. O 2º Batalhão de Infantaria retornou à Porto Alegre em 05 de fevereiro de 1915.” (Mais informações, no Esboço Histórica da Brigada Militar, Volume I, 2ª Ed. 1950, páginas 450 a 461).

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Desfile do 1º Regimento de Cavalaria da Brigada Militar, em 21 de Abril de 1914

A Federação, no dia 21 de abril de 1914, terça-feira, noticiava:

 Passeata Militar – Conforme noticiámos, deixará hoje, ás 8 horas, o seu quartel no Crystal, a fim de desfilar por diversas ruas da cidade, o 1º regimento de cavallaria da Brigada Militar, commandado pelo tenente-coronel Claudino Nunes Pereira.

O 1º regimento formará com cerca de 200 praças.

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXI, Edição 092, de 21/04/1914, terça-feira, página 5. *mantida a grafia da época

 

A BRIGADA MILITAR, HÁ UM SÉCULO … – Desfile militar do 1º Regimento de Cavalaria da Brigada Militar em homenagem a Tiradentes, em 1914

A Federação, no dia 16 de abril de 1914, quinta-feira, noticiava

 Passeata Militar – Sabemos que o 1º regimento de cavallaria da Brigada Militar desfilará, no dia 21 de abril, em commemoração de Tiradentes, pelas principaes ruas da cidade. É seu commandante o tenente-coronel Claudino Nunes Pereira.

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXI, Edição 088, de 16 de abril de 1914, quinta-feira, página 5.

Atual instalações da Academia de Polícia Militar

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Palestra do Comandante do 1º Regimento de Cavalaria da Brigada Militar, em 1914.

A Federação, no dia 29 de março de 1914, noticiava:

Palestra Militar
Reunindo seus officiaes, fez hontem sua primeira palestra militar no 1º Regimento de Cavallaria da Brigada Militar, cujo commando assumiu quinta-feira, o nosso amigo Tenente-Coronel Claudino Nunes Pereira, o qual tomou por thema a educação militar e os deveres funccionaes.

Fonte: A Federação, Anno XXXI, Edição 074, de 29/03/1914, domingo, página 7. *Mantida a grafia da época

Atual instalações da Academia de Polícia Militar

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Tenente-Coronel Claudino Nunes Pereira assume o comando do 1º Regimento de Cavalaria da Brigada Militar, em 1914.

A Federação, no dia 27 de março de 1914, sexta-feira, noticiava:

Louvor em ordem do dia

É do theor seguinte a ordem do dia com que o coronel Cypriano Ferreira, commandante geral da Brigada Militar, louvou o tenente-coronel Claudino Nunes Pereira, ao desligal-o do seu estado-maior:

“Quartel do Commando Geral da Brigada Militar em Porto Alegre, 26 do março de 1914.

Ordem do dia n.171. – Para conhecimento e devida execução, publico o seguinte:

Commando do 1° Regimento: — Louvor.—Tendo entregado ao seu substituto a repartição que se achava a seu cargo o tenente-coronel Claudino Nunes Pereira do 1º Regimento de Cavallaria, nomeado para este posto por acto do exmo. sr. presidente do Estado, de 23 do agosto do anno findo, determino que assuma hoje o respectivo commando.

Desligando do Estado-Maior da Brigada o digno official que vinha desempenhando desde 6 de janeiro do 1908, com  infatigavel atividade, as funcções de Assistente do Material, cumpro agradavel dever louvando-o pela íntelligencia, zelo e solicitude com que se conduziu no cumprimento do seus deveres, revelando competencia não vulgar e dando irrefragaveis provas de seu devotamento ao serviço.

Embora vendo-me com pezar privado do seu valioso e leal concurso na Assistência, sinto, todavia, viva satisfação com a escolha que fez o governo de sua pessoa para a elevada cathegoria de chefe de corpo, onde, certamente novos e distinctos serviços virá prestar á causa publica.

(Assignado) Cypriano da Costa Ferreira, coronel.

 

Fonte: A Federação, Anno XXXI, Edição 072, de 27/03/1914, sexta-feira, página 5. *Mantida a grafia da época