A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Fornecimentos à Brigada Militar

A Federação, no dia 05 de dezembro de 1916, terça-feira, noticiava:

Fornecimentos á Brigada Militar – Esteve reunido, hoje, no quartel do commando geral da Brigada Militar, o conselho administractivo para tratar da concorrencia publica para fornecimento de generos alimentícios, no primeiro semestre do anno vindouro, e artigos de ferragons, materiaes, materia prima para a manufactura de fardamento, fardamento manufacturado e calçado, durante o anno de 1917, de conformidade com o edital publicado nesta folha.

Apresentaram-se os seguintes concorrentes habilitados, de acordo com o mesmo edital: Companhia Fiação e Tecidos Porto-Alegrense, Alfredo Pereira dos Santos, Eifler e Meneghetti, Chaves & Almeida, Mostardeiro, Irmãos & C, Araujo Vianna, A. M. Araújo & C., Alfredo Marques Coimbra, Santos Rocha & C., Antonio Difini, Caetano Difini, Oscar Martins, Carlos Julio Becker, Esteves Biarboza &. C., Dani & Ferreira, Companhia Progresso Industrial, Victorio Pilla, Luiz Ferreira & C., Eugenio Luzzi, Januario Conte, Antonio Francisco Soares, França, Ramos & C., viuva J. L. da Silva & C., Huber Müller e Autonio Alves de Menezes.

Recebidas as propostas, ficou deliberado sejam abertas na seguinte ordem:

Quinta-feira, 7 – ás 14 horas, as de generos alimentícios, arreiamento e outros artigos.

Sexta-feira, 8 – ás 9 horas, artigos para as officinas.

Sabbado, 9 – ás 14 horas, as de matéria prima para manufactura de fardamentos, fardamento manufacturado e calçado.

 

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXIII, edição 281, de 05/12/1916, terça-feira, página 5

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Exercício do 3º Batalhão de Infantaria da Brigada Militar

O Correio do Povo, no dia 12 de maio de 1911 noticiava:

Exercícios militares

O 3º batalhão de infantaria da Brigada Militar fez, hontem, uma marcha, como prova de resistencia, saindo do seu quartel á 1 hora da tarde. Aquelle corpo ia commandado pelo tenente-coronel Aristides da Camara e Sá, servindo de fiscal o capitão Leopoldo Ayres de Vasconcellos e de ajudante o tenente Olympio Santo. O 3º batalhão, ao passar pela estrada de rodagem em construcção em Belém Velho, fez alto, sendo inaugurado, nesse momento, pelo contratante, tenente-coronel Mauricio de Almeida, um trecho daquella via de communicação. O tenente-coronel Mauricio offereceu, aos officiaes e ás praças do batalhão, bebidas e doces. Foram tiradas varias photographias.

*Mantida a grafia da época

Fonte: Jornal Correio do Povo – Ano 116 – Nº 224 – PORTO ALEGRE, QUINTA-FEIRA, 12 DE MAIO DE 1911.