A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Aniversário de criação do 3º Batalhão de Infantaria da Brigada Militar, em 1917 – II

O Correio do Povo, no dia 21 de julho de 1917, sábado, noticiava:

Anniversario de um batalhão – Como noticiamos, o 3º Batalhão de Infantaria, da Brigada Militar, festejou, hontem, a passagem do 24º anniversario de sua organização. Por esse motivo, o rancho foi melhorado às praças, sendo, também destribuidos doces ás mesmas.

Foram, também, postas em liberdade todas as praças que se achavam presas por crimes correccionaes.  Á tarde, o coronel Affonso Emilio Massot, commandante geral da Brigada, esteve no quartel do 3º batalhão cumprimentando o seu commando pela passagem da data. Á noite houve sessão de cinematographo, que foi muito concorrida.

Fonte: Correio do Povo – Coluna “Há um século no Correio do Povo”. *Mantida a grafia da época.

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO – Aniversário de criação do 3º Batalhão de Infantaria da Brigada Militar, em 1917 – I

A Federação, no dia 19 de julho de 1917, quinta-feira, noticiava:

Anniversario de um batalhão –  Passa amanhã, o anniversario da organização do 3º Batalhão da Brigada Militar.

Nesse quartel, que fica localizado á Praia de Bellas, haverá, entre outras festas, uma exhibição de fitas cinematographicas, constando o programma dos seguintes “films”: 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª e 7ª partes – “Nas fronteiras Italo-Austriacas” (actualidade); 8ª parte “Coisas de Leoncio”; 9ª, 10ª e 11ª partes “A Russia na guerra” (actualidade) .

Fonte: A Federação, Anno XXXIV, Edição 168-A, de 19/07/1917, quinta-feira, pág. 6. *Mantida a grafia da época

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Escola da Brigada Militar, em 1908.

O Correio do Povo, no dia 5 de julho de 1908 noticiava:

Escola da Brigada Militar

Continua a funccionar a escola da brigada militar, installada em uma das salas do pavimento superior do quartel general daquella milicia.

As aulas têm actualmente a frequencia de 15 alumnos.

Fonte: Correio do Povo – Coluna “Há um século no Correio do Povo”.

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Sociedade Protetora do Turfe – Grande Páreo Brigada Militar, em 1915.

A Federação, no dia 03 de julho de 1915, sábado, noticiava:

Projecto dos grandes prêmios

Distribuidos pela

Protectora do Turf

Em 1915

Em 11 de julho – Grande Pareo Brigada Militar – em 1.609 metros

Premios: 1:000$000 – 100$000 – e 40$000 – Para animaes nascidos no Estado; peso da tabela.

Inscripção a 1º de Julho

Fonte: A Federação, Anno XXXII, Edição 152, de 03/07/2015, sábado, pág. 5. *Mantida a grafia da época

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Regulamento do Serviço Interno e de Guarnição, em 1914.

A Federação, no dia 03 de julho de 1914, sexta-feira, noticiava:

Regulamento para o serviço interno e de guarnição – Por decreto de hontem, o governo do Estado approvou o regulamento para o serviço interno e de guarnição, da Brigada Militar.

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXI, Edição 155, de 03 de julho de 1914, sexta-feira, páginas 4 e 5. *Mantida a grafia da época.

Decreto n. 2.095, de 2 de julho de 1914.

Approva o regulamento para o serviço interno e de guarnição da Brigada Militar.

O presidente do Estado do Rio Grande do Sul, no uso da attribuição que lhe confere a Constituição, art. 20, n. 4, resolve approvar o regulamento que com este baixa, para o serviço interno dos corpos de guarnição da Brigada Milhar.

Palacio do Governo, em Porto Alegre, 2 de julho de 1914.
(Assignados)

A. A. Borges de Medeiros

Protasio Alves.

Decreto 2095 - 02 07 1914

**Este Regulamento foi publicado, na íntegra, na Edição 163, do dia 12/07/1914, páginas 13 a 18 (em folhas tamanho A4 – ofício – são 63 páginas)

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Incêndio no quartel do 1º Batalhão de Infantaria da Brigada Militar, em 1914.

A Federação, no dia 03 de julho de 1917, noticiava:

Incêndio no 1º batalhão de infantaria da Brigada Militar – Momentos após a sua chegada a quartel, o Corpo do Bombeiros foi avisado de que havia fogo no quartel do 1º batalhão de infantaria da Brigada Milhar, á rua General Canabarro. Dirigindo-se com presteza ao local referido, os bombeiros pouco tiveram a fazer, pois o fogo fôra extincto, em poucos momentos, a baldes d’água.

Sabedor do occorrido compareceu logo ao quartel o respectivo commandante, tenente-coronel Francelino Rodrigues Cordeiro.

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXI, Edição 155, de 03 de julho de 1914, sexta-feira, página 5. *Mantida a grafia da época.

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Canção Marcial em homenagem a Bento Gonçalves, em 1914.

A Federação, no dia 03 de julho de 1914, sexta-feira, noticiava:

BRIGADA MILITAR

Hymno Bento Gonçalves – Canção Marcial

Procurando desenvolver o mais possível a instrucção entre os corpos da Brigada Militar o seu commandante, nosso amigo coronel Cypriano da Costa Ferreira organizou, ha tempos, um concurso de tiro ao qual deu o nome do legendário Bento Gonçalves, conforme antecipamos.

Pouco depois começaram na linha do tiro d’aquella corporação, na Chacara das Bananeiras, as provas referentes ao mesmo e a victoria coube á 1ª companhia do 3º batalhão.

Conforme o regulamento este corpo receberá o busto do heroico farroupilha, que será collocado no alojamento d’aquella companhia.

O acto, que se revestirá de solemnidade, effectuar-seá no dia 20 do corrente, anniversario da organisação do citado corpo.

Por essa occasião será cantado o hymno que abaixo publicamos, letra do festejado poeta patrício Zeferino Brazil e musica do conhecido maestro, alferes Pedro Borges.

Hymno Bento Gonçalves

GRUPO

O Chefe Farropilha,
o genio, a luz da guerra,
assombro foi da terra,
do pampa e da coxilha.

I

No seu corcel fogoso,
quando Elle apparecia,
o inimigo temeroso
ao seu valor fugia.

O Chefe Farropilha,
etc.

II

A espada rutilava
ao sol da ingente luta,
e o bravo, que passava,
vencia a força bruta.

O Chefe Farropllha,
etc.

III

Foi Elle, dos sagrados
ás forças combatentes,
honrado, entre os honrados,
valente, entre os valentes

O Chefe Farropilha,
etc,

IV

Contrario ao mal, ao esbulho,
foi guapo entre os mais guapos,
da Patria foi orgulho
e gloria dos Farrapos.

O Chefe Farropilha,
etc.

V

A Patria agradecida
sobre Elle o amor espalma
— Vida, que lhe deu vida,
Alma, que lhe deu Alma.

 

Fonte: A Federação, Anno XXXI, Edição 155, de 03/07/1914, sexta-feira, pág. 1. *Mantida a grafia da época.

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – O Cinema Avenida homenageia o Comandante-Geral da Brigada Militar e os Comandantes de Unidades, em 1914 – II

A Federação, no dia 01 de julho de 1914, quarta-feira, noticiava:

Cinema AVENIDA

O preferido da sociedade porto-alegrense

Luxo – Conforto – Elegância

Proprietário: Julio M. Correa

A primeira Sessão começará às 18 horas em ponto

HOJE – Quarta-feira – HOJE

SOIRÉE DA MODA

Dedicada ao exmo Sr. coronel CYpriano da Costa Ferreira, digníssimo commandante geral da Brigada Militar do Estado e aos srs. commandantes dos 1º, 2º e 3º batalhões de infantaria, tenentes-coroneis Francelino Cordeiro, Affonso Emilio Massot e Aristides da Câmara e Sá, 1º e 2º regimentos de cavallaria, tenentes-coroneis Claudino Nunes Pereira e Juvencio Maximiliano de Lemos

1ª Projecção

PARAGRAPHO III – ouverture de F. Suppé

2ª Projecção

LUCIA – fantasia – Donizetti

3ª Projecção

SOUVENIR – fantasia – Jaques Offenback

4ª Projecção

BARÃO DOS CIGANOS – Valsa de R. Berger.

JOÃO PUNIDO – Deslumbrante film colorido, magistralmente desempenhado pelos afamados artistas da fabrica ECLAIR, de Paris.

5ª Projecção

A JAPONEZA – Marcha de Lamote

ÉCLAIR JOURNAL – Ultimo numero do 3º anno – Contendo o que há de mais palpitante em novidade.

A MULHER DOS OUTROS

Estupendo e grandioso drama em 3 actos com 1650 metros e quadros, sucesso, da fabrica “CELIO FILM ROMA”, no qual tomam parte os principais artistas desta acreditada fabrica.

Os programmas do Avenida são sempre os mais escolhidos porque o proprietário faz questão em satisfazer o publico mais exigente

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXI, Edição 153, de 01 de julho de 1914, quarta-feira, página 5.

*Mantida a grafia da época.

** Formatação adaptada para publicar neste espaço.

 

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – O Cinema Avenida homenageia o Comandante-Geral da Brigada Militar e os Comandantes das Unidades, em 1914 – I

A Federação, no dia 01 de julho de 1914, noticiava:

Cinema Avenida

A funcção de hoje, neste cinema, será dedicada do coronel Cypriano da Costa Ferreira, commandante geral da Brigada Militar do Estado e aos commandantes dos 1º, 2º e 3º batalhões de Infantaria, tenentes-coroneis Francelino Cordeiro, Affonso Emílio Massot e Aristides da Camara e Sá, 1º e 2º regimento de cavallaria, tenentes-coronéis Claudino Nunes Pereira e Juvencio Maximiliano de Lemos.
Foi organisado o seguinte programa: Eclair Journal; A mulher dos outros, drama em 3 actos e 1650 metros (Célio – Film –  Roma); João Punido, comedia.

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXI, Edição 153, de 01 de julho de 1914, quarta-feira, página 4. *Mantida a grafia da época.