Atual instalações da Academia de Polícia Militar

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – A instrução na Brigada Militar, em 1914.

A Federação, no dia 28 de março de 1914, sábado, noticiava:

Exercicios na Brigada Militar

Dia 27 – Sexta-feira

No 1º Regimento de Cavallaria:

1º Tempo – Gymnastica da 8ª série, esgrima de espada, manejo de fogo e marcha de 3 kilometros, pelo Alferes Apparicio Borges.

2º Tempo – 1ª parte (instrucção teórica): qualidades características do cavalo de guerra; 2ª parte (instrucção moral): sacrifícios pelo amor á Patria, exemplificação, pelos officiaes dos esquadrões, sob a fiscalização do Major Francisco Rath.

3º Tempo – Esquadrão (serviço de vedettas e exploradores) e marcha de 6 kilometros, pelo Alferes Barbosa.

No 1º Batalhão de Infantaria:

6º dia da semana de exercício.

Pessoal no quartel:

1º Tempo – Gymnastica da 3ª serie (arma e um braço), manejo d’arma e de fogo, voltas e conversões a 3 escolas e marcha de 3 kilometros, pelo Tenente Elias Gomes e pelo Alferes Firmino Rodrigues e Odorico Mendes.

2º Tempo – 1ª parte (instrucção teórica): “mascaras” e “cobertos”, sua utilização; 2ª parte (instrucção moral): respeito á Bandeira, d’onde a obrigação de sua continência, pelos subalternos das companhias, com a presença dos Capitães e fiscalização do Major Amadeu Massot.

3º Tempo – Companhia (serviço de sentinelas dobradas na rêde de segurança, constituição de um pequeno posto). Dobramento e desdobramento por esquadras e marcha de 5 kilometros pelo Capitão Adolpho Guedes de F. Menezes, auxiliado pelo Tenente Elias Gomes e Alferes Casimiro e Odorico.

Pessoal da Linha de Tiro:

1º Tempo – Tiro individual de carabina a 150, 250, 350 e 500 mestros; tiro de revólver, para officiaes, a 25 e 50 metros.

2º Tempo – Avaliação de distancias e saltos com deslocamento.

3º Tempo – Construcção rápida de trincheiras – abrigo por camaradas de combate, melhoramento dos perfis para os atiradores de joelho, servindo para abrigo e espera; preparação para o tiro á noite. Assalto á bayoneta fora das trincheiras e reconstituição das unidades por esquadras.

O exercício deste Tempo foi quase exclusivamente dirigido pelos Cabos chefes de esquadras, a cuja iniciativa foi ele entregue.

Os trabalhos correram com a máxima regularidade, tendo o instructor ahi presente, Capitão Anatolio Baeckel, felicitado vivamente os officiaes comandantes das companhias.

No 2º Batalhão de Infantaria:

1º Tempo – Gymnastica da 1ª serie (movimentos do tronco e das pernas)e manejo d’arma ao pessoal de folga, pelos inferiores, sob a inspeção do oficial de dia.

2º Tempo – Não houve, por estar o corpo de guarnição.

3º Tempo – Idem.

Das 15 ás 17 horas, regularização de cadencia para as bandas de musica e de corneteiros, pelo Capitão Francisco Varella, Ajudante.

No 3º Batalhão de Infantaria:

1º Tempo – Não houve, por ter sahido o corpo de guarnição.

2º Tempo – 1ª Parte (instrucção teórica): vozes de comando no tiro collectivo por descargas, sua influencia sobre os resultados; 2ª Parte (instrucção moral): a Bandeira e a Patria, lances heroicos, pelos subalternos das companhias, com a assistência e sob a fiscalização do Major Leopoldo Ayres de Vasconcellos.

3º Tempo – Escola de signaleiros a 8 grupos, por 5 subalternos e 3 inferioires. Emprego de 1 e 2 bandeirolas.

Das 17 ás 19 horas – regularização de cadencia para as bandas de musica e de corneteiros, exercício dado pelo Capitão Ajudante, David do Amaral.

Na Escolta Presidencial:

1º Tempo – Gymnastica da 1ª serie e esgrima de lança.

2º Tempo – 1ª Parte (instrucção teórica): nomenclatura da lança; 2ª Parte (instrucção moral): deveres para com o Estado e os cidadãos.

3º Tempo – Escola de Esquadrão (evolução e carga) pelo comandante Lourenço Galant.

Na Força da Chefatura:

Instrucção moral: deveres para com os cidadãos.

Na Invernada do Gravatahy:

Força acantonada (recrutas)

Desde 26 (quinta-feira), á tarde, acha-se acantonada nos prédios do Estado, na Invernada do Gravatahy, um esquadrão e uma companhia composta do pessoal recruta do Deposito, sob o comando do Tenente Cicero Perfeito Ferreira, auxiliado pelos Alferes Innocencio e Vasques.

Os exercícios realizados até agora constaram de uma marcha de guerra, serviços de sentinelas dobradas, vedettas, patrulhas, postos á cossaca e pequenos postos.

Seguir-se-ão exercícios de combate na defensiva , na ofensiva, na construção de trincheiras, etc.

Fonte: A Federação, Anno XXXI, Edição 073, de 28/03/1914, sábado, página 6. *Mantida a grafia da época.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *