Atual instalações da Academia de Polícia Militar

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – A Chácara das bananeiras, em 1914.

A Federação, no dia 04 de março de 1914, noticiava:

Brigada Militar do Estado

Quartel na Chácara das Bananeiras

Outras Construcções

É sempre agradável uma visita á Chácara das Bananeiras.

O local é aprasivel, offerecendo magníficos pontos de vista, de onde se descortina a cidade e partes da margem opposta do Guahyba.

A presença dos morros não concorre menos para o encanto do sitio, ainda que desse lado do horizonte se restrinja, confundidos, a curta distância, o verde da vegetação com o azul do céu, numa perspectiva commum dos nosso campos.

Causam boa impressão os accidentes do terreno, as ondulações da encosta e a curva sinuosa das cristas. O ar pareço mais leve, sendo incontestavelmente mais fresco e mais puro.

Tudo dispõe bem o espirito do visitante, para apreciar o sitio nos mínimos detalhes da natureza e nos muitos e importantes melhoramentos ali introduzidos pela mão do homem.

Graças ás providencias de um governo fecundo, que cogita de dotar a milícia estadual de installações adequadas ao bem-estar das praças e a uma perfeita instrucção militar, indispensável ao bom desempenho das funcções de qualquer força armada, os proprios da Brigada Militar recebem contínuos aperfeiçoamentos, sendo digno de nota especial o que se passa na Chácara das Bananeiras.

A primeira construcção ali feita, para fins militares, foi a linha de Tiro, trabalho importante, de grandes vantagens para o preparo da tropa, e que represente também a primeira modificação do aspecto do local. Posteriormente, o edifício existente foi aproveitado, depois de ultimadas as adaptações indispensáveis para quartel do deposito de recrutas. Ahi são recolhidos os recrutas da Brigada Militar para serem classificados e distribuídos pelos corpos quando passam a prompto da instrucção preparatória.

Ultimamente verificou-se a conveniencia de construir-se um quartel amplo e confortavel, tendo o benemérito governo do Estado autorisado a execução das obras correspondentes, que vão adiantadas.

Este quartel fica localisado á direita da linha de Tiro e no alinhamento do “stand».

A posição é magnífica, não somente quanto ás condições de salubridade e facilidades da instrucção, como quanto á vista. Dahi se descortina um panorama verdadeiramente bello, como em todos os pontos elevados das cercanias de Porto Alegre.

Lá fomos ter, uma manhã, em companhia do illustre commandante da força estadual, coronel Cypriano Ferreira, que solicitamente nos prestou informações sobre a construcção e seu destino.

Foi necessário nivelar o terreno, procedendo-se a regular desaterro.

Numa extremidade da área a desaterrar via-se uma muda viçosa de timbauva, oscillando ao sopro do vento brando.

O coronel Cypriano mandou poupar a arvore nova, recommendando que na estação propicia removessem-na para um lugar que está reservado ao cultivo de plantas florestaes, conforme noticiamos, há dias.

Depois de apreciarmos as obras, pedimos para ver a planta e colhemos os dados que se seguem.

Quartel do Deposito de Recrutas

Posto que assim designado, o quartel destina-se também a alojar uma secção de metralhadoras.

As dimensões são 80 metros de frente por 50 de fundo, com um vão livre de 9,5 metros e 4,5 de altura.

Terá quatro alojamentos para praças, as dependencias necessarias á administração, prisões correccionaes, escola regimental, refeitórios e depositos de armamentos e mais materiaes; será provido de exgottos, agua e luz.

O pateo interno será circumdado por um alpendre, permittindo o transito sob coberta enxuta.

A construçção foi contractada por 117:000$000, com o constructor João Cattani, por ter sido a sua proposta julgada a mais vantajosa das apresentadas em concurrencia publica.

Espera-se que as obras estejam concluídas no fim de um anno.

Deposito de Munição

Á direita do quartel descripto e no seu alinhamento fica uma edificação elegante, de pequenas dimensões, destinada ao deposito de munições.

Outras construcções

Na frente do actual quartel do deposito de recrutas, delle separado pela rua que divide o terreno da Chácara das Bananeiras, ficam outras construcções: uma casa para moradia, um deposito de vehiculos e um picadeiro.

O deposito de vehiculos é um edifício de paredes de taboas, coberto de zinco, medindo 21 metros de frente, por 11 de fundo.

Está dividido em duas partes desiguaes; por uma parede longitudinal, achando-se installadas na menor área as baias dos animaes de tracção.

Todas as baias são providas de agua encanada para os bebedouros, tendo estes dispositivos especiaes para o escoamento da água conspurcada pelos animaes.

As mangedouras são dotadas de adaptações que facilitam a distribuição da forragem e a limpeza.

O fechamento das baias é de um systema simples e seguro, adoptado em todos as cocheiras da Brigada.

A construcção foi feita administrativamente, com o pessoal das officinas, do que resultou sensível economia.

O picadeiro é uma construcção solida, toda de madeira, sendo as columnas fixadas em pilares de alvenaria por meio de fortes peças de ferro.

Em toda a frente há um balcão, de onde os espectadores podem assistir aos exercícios de equitação.

A cobertura é de telha de “eternit”.

Mede 26 metros de frente, 12 de fundo e 5 de altura

Ha um talude interior, em todo o perímetro, com 0 m 70 X 0 m 25, para proteger a pessoa que se exercita.

A ventilação é completa e o terreno perfeitamente secco.

Está sendo feito administrativamente, com o pessoal das oficinas, pois as duas propostas apresentadas foram consideradas muito onerosas.

O picadeiro destina-se ao exercicio de equitação de officiaes e praças.

Fonte: Jornal A Federação, ano XXXI, edição 052, de 04/03/1914, página 3 – *mantida a grafia da época

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *