A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Obras em quartéis da Brigada Militar.

A Federação, no dia 15 de novembro de 1913, sábado, noticiava:

Anúncio publicitário de uma empresa.

15-11-1913-lima-martins

 

 

 

 

 

 

Fonte: Jornal A Federação, edição 266, de 15/11/1913, página 14 – *mantida a grafia da época

 

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – O 1º Sargento Apparicio Gonçalves Borges é nomeado Alferes.

A Federação, no dia 15 de novembro de 1913, sábado, noticiava:

Brigada Militar

Serão nomeados para preencher as vagas existentes na Brigada Militar:

Para major: o capitão ajudante do 2º batalhão de infantaria Juvenal Joaquim Teixeira;

Para capitães: os tenentes do 1º batalhão José Ferreira de Castro Brazil, do 2º batalhão Jeremias José Tavares; do 3º batalhão Jayme Francisco Rasteiro e Felicio Augusto de Almeida e do 2º regimento de cavallaria Manoel Cristovão Gomes;

Para tenentes: os alferes do 1º regimento José Alves de Miranda Filho, Pio Barcellos do Nascimento e Cândido Alves de Mesquita, do 1° batalhão de infantaria, Elias Alves Teixeira Gomes e do 3º batalhão Arthur Gomes Mariante; e para alferes o sargento ajudante João Pedro Barbosa, sargento quartel-mestre Cyrillo da Silva Marçal, 1º sargentos amanuenses Roberto Lucas de Oliveira e Aristides Krauser do Canto, 1º sargento Apparicio Gonçalves Borges, 2º sargentos Innocencio Ferreira Lopes, Sulferino Antonio Fagundes e Angelo de Mello.

Fonte: Jornal A Federação, edição 266, de 15/11/1913, página 10. – *mantida a grafia da época

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Brigada Militar comemora o 27º aniversário da Proclamação da República – Programação

A Federação, no dia 14 de novembro de 1916, terça-feira, noticiava:

Na Brigada Militar

Commemorando a data da proclamação da Republica, o commando geral da Brigada Militar baixou, hontem, a ordem do dia que abaixo transcrevemos :

Para conhecimento e devida execução publico o seguinte:

ANNIVERSARIO DA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA

Em commeraoração ao 27º anniversario da proclamação da Repubica, realizar-se-ão as seguintes festas:

EXTERNAS

As bandas de musica tocarão alvorada em frente a Palacio, Quartel General da 7ª Região e residencia do exmo., sr. dr. Borges de Medeiros.

Ás 6 horas serão hasteadas as Bandeiras nos quartéis, com as formalidades do estylo, cantando o  pessoal o hymno da proclamação da Republica.

Ás 9 horas, uma guarda de honra do 2º batalhão irá postar-se em frente ao monumento do patriarca, dr. Jullo de Castilhos, e cantará o  hymno da proclamação da Republica, desfilando em seguida em continência.

Á essa hora, desfilarão em continencia ao exmo. sr. general vice-presidente do Estado, em exercicio, a Escolta Presidencial e o Grupo de Metralhadoras.

 

INTERNAS

Ás 10 horas, inaugurar-se-á com a presença de todos os officiaes, no salão de honra do quartel do Commando Geral, o retrato do exmo sr. general Salvador Ayres Pinheiro Machado, vice-presidente do Estado, em exercicio.

Ás 16 horas terão começo no quartel de infantaria e do Grupo de Metralhadoras as festas promovidas pelos inferiores em commemoração á gloriosa, data e de conformidade com o programma pelos mesmos elaborados.

A seguir publicamos o programma dos festejos da data de 15 de novembro, promovidos pelos inferiores daquella milicia estadual.

 

(Á tarde)

I – Gymnastica com apparelhos, sob a direcção do capitão Pedro Vaz Ferreira Filho.

II – Gymnastica militar (5 movimentos de cada série) sob a direcção do tenente José Freire de Oliveira e Souza.

III – Esgrima do bayoneta por inferiores, dirigida pelo alferes Tito Ribeiro.

IV -Esgrima de bayoneta (assaltio e defeza individual) por inferiores, dirigida pelo alferes Tito Ribeiro.

V – Gymnastica applicada, corridas coin saccos, corridas a pé com obstáculo.

VI – Dois inferiores bater-se-ão em esgrima de espada.

VII – Five-ó-clock-tea, ás exmas. familias.

 

(Á noite)

I – Secção solenne.

II – Canção do 2º Batalhão de Infantaria.

III – Cançoneta “O Portuguez”, por Antonio Rosa da Costa.

IV – Cançoneta “Caraboo”, por Oswaldo V.  Ferras.

V – Cançoneta   “O meu chapéo”, por Oswaldo M. Silva.

VI – Monologo “O voluntario”, por Waldomiro C. Raupp.

VII – Poemeto “Mello”, por C. A. Soares.

VIII — Drama em tres actos “O filho das ondas”, do poeta Lobo da Costa, representado por inferiores; ensaiador Firmino M. da Silva.

Personagens

André, T. Marinho.

Affonso, Oswaldo M. da Silva.

Lucio Juvenal – Pereira,

Elvira, snrta. Emma-De-Boor.

Marquez, Alfredo Luiz Teixeira.

Pepo (velho marinheiro), Dorival Xavier dos Anjos.

Primeiro pescador, Waldcmiro C. Raupp.

Segundo pescador, Arthur Alvares Corrêa.

Pescador, Oswaldo Gomes da Silva.

Pescador, Waldemar de Castro Ferraz.

XI -Comedia em um “Boa licção”, representada por inferiores.

Personagens

Julio, T. Marinho.

Nair, snrta. Emma De-Boer.

Pancracio, Dorival Xavier dos Anjos.

Uma mulher, A. N.

X – Apotheose, “A Republica”.

A festa terá inicio ás 18 horas.

 

Programma dos festejos organizados pelos inferiores do Grupo de Metralhadoras e da Linha de Tiro e Deposito de Recrutas, da Brigada Militar.

Primeira parte

1º – Torneio de tiro ao alvo na machina Sub-target, sendo conferida uma medalha de ouro ao vencedor.

2º – Gymnnastica Militar,

3º – Esgrima de baioneta.

4º -Match de foot-ball, entre praças do Grupo e Deposito de Recrutas.

5º – Corridas a pé, livres e em saccos.

Segunda parte

6º – Discurso allusivo á data pelo sargento-ajudante do Grupo,  Affonso Gonçalves Gomides.

7º – Drama militar em 3 actos “O Filho da Republica”, competentemente ensaiado pelo amador sr. Alfredo Alves.

Personagens

Carlos Derville, capitão republicano – sargento Aldo L. Ribeiro.

Jorge Derville, capitão realista – sargento Hermogenes Fagundes.

General Manteneau – sargento Affonso G. Gomides.

Artois, membro da Junta de Sublevação publica – sargento José Luiz Primeiro.

85 (soldado de artilharia) – sargento Francisco P. da Costa.

Jenny, vivandeira – Senhorita Affonsina Cardoso.

Martha, antiga vivandeira – A. R.

Simão, soldado recruta – Sr. Oroncio Demoly.

Sargento Robineau – Cabo Eugenio Medeiros.

Martim, o papa-ranchos – Cabo Alvariano Valladares.

Alvorada – Oscar S. Meira.

Ordenança –  Soldado Marcolino de Abreu.

Soldados republicanos e monarchistas, Clarins, etc.
8º – Apotheose á Republica, sendo cantado o Hymno da Proclamação.

Os intervallos do drama serão preenchidos por numeros de canto da menina Yolanda Barcelos e por diversas peças do Grupo.

A ornamentação do quartel e confecção dos scenarios esteve a cargo do scenographo Alfredo Tubino.

Os festejos terão começo ás 16 horas.

Nos quarteis dos corpos da Brigada Militar o rancho será melhorado e serão postas em liberdade as praças prezas correcionalmente.

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXIII, edição 264, de 14/11/1916, terça-feira, página 5

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Linha de Tiro da Brigada Militar – Inauguração I

Correio do Povo, no dia 11 de novembro de 1910 noticiava:

 Linha de tiro – A 19 do corrente, ás 3 horas da tarde, realizar-se-á, na chácara das Bananeiras, arraial do Parthenon, a inauguração official da linha de tiro da Brigada Militar. Carlos Barbosa, presidente do Estado, comparecerá ao acto.

*Mantida a grafia da época

Fonte: Jornal Correio do Povo – Coluna “Há um século no Correio do Povo.

Linha de Tiro da Brigada Militar - 1909

Linha de Tiro da Brigada Militar – 1909

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Brigada Militar guarnece as fronteiras do Estado do Rio Grande do Sul com o Estado de Santa Catarina.

Correio do Povo, no dia 8 de novembro de 1914, domingo, noticiava:

Guarnecendo a fronteira do Estado

Vaccaria, 7 — O tenente-coronel Affonso Emilio Massot, commandante da expedição da Brigada Militar, tomou providencias no sentido de guarnecer a fronteira deste Estado contra uma invasão dos “fanaticos”, extendendo destacamentos desde o povoado do Pavão até Santa Victoria, no município de Bom Jesus.

A população daqui e de Bom Jesus está satisfeita com taes medidas.

Fonte: Jornal Correio do Povo – Coluna “Há um século no Correio do Povo”. *mantida a grafia da época

**No Esboço Histórico da Brigada Militar, volume I, 2 ed. 1950, páginas 450 a 453, há registros a respeito da “Coluna Expedicionária da Brigada Militar”, constituída pelo 1º Regimento de Cavalaria (187 homens) e pelo 2º Batalhão de Infantaria (292 homens) com o “objetivo principal de guarnecer a divisa do Estado com o de Santa Catarina, a fim de evitara incursão, em nosso território, dos bandoleiros que ali se acham cometendo depredações”. Esta Coluna acampou na localidade de Capela de São João, 5º Distrito do Município de Vacaria.

***As fotos a seguir constam do Álbum Comemorativo dos 30 anos de criação da Brigada Militar

007100700068006700660065006400630069

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – 2º Batalhão de Infantaria da Brigada Militar passa por Revista de Instrução.

A Federação, no dia 08 de novembro de 1913, sábado, noticiava:

Brigada Militar

Effectuou-se, hontem, no Campo da Redempção a revista de instrucção marcada para o 2º batalhão de Infantaria do commando do tenente-coronel Affonso E. Massot.

O coronel Cypriano Ferreira, commandante geral, ordenou diversos exercícios, trabalhando successivamente com o batalhão o major fiscal Gregorio Portuguez e o capitão ajudante Joaquim Juvenal Teixeira.

Depois de uma hora de inspecção, retirou-se o coronel Cypriano acompanhado do seu estado-maior, agradavelmente impressionado com os exercicios do 2º batalhão.

Fonte: Jornal A Federação, edição 260, de 08/11/1913, página 3. – *mantida a grafia da época

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Meio-Soldo aos familiares de brigadianos mortos em ato de serviço

A Federação, no dia 08 de novembro de 1913, sábado, noticiava:

Meio-Soldo

Assembléa dos Representantes – 34ª Sessão

Ao entrar em terceira discussão o projecto de lei autorisando o governo a conceder meio soldo ás viuvas, filhos ou mães viuvas dos officiaes da Brigada Militar, tanto da activa como da reserva mortos em acto de serviço, na defesa da ordem ou das leis, o deputado Octavio de Ávila apresentou a seguinte emenda, assignada pelo deputado Eurybiades Villa e substitutiva do art. 1º.

“É o governo do Estado autorisado a conceder meio soldo ás viuvas, filhos menores e filhas solteiras, embora maiores; emquanto durar a menoridade daquelles e o estado de solteiras destas ou ás mães viuvas dos officiaes da Brigada Militar do Estado, tanto da activa como da reserva, mortos em acto de serviço, na defesa da ordem ou das leis.”

Depois de apoiada e de accordo com o regimento, foi a imprimir, ficando adiada a discussão do projecto para a sessão de hoje, constituindo a respectiva ordem do dia.

Fonte: Jornal A Federação, edição 260, de 08/11/1913, página 1. – *mantida a grafia da época

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Brigada Militar fará manobras militares na Invernada do Gravatahy

A Federação, no dia 08 de novembro de 1913, sábado, noticiava:

Manobras militares

O coronel Cypriano Ferreira, o assistente do material e os instructores seguiram hoje pela manhã, para os campos da Invernada do Gravatahy, onde será escolhido o local definitivo do acampamento da Brigada Militar, durante o período de manobras do corrente anno.

Fonte: Jornal A Federação, edição 260, de 08/11/1913, página 3. – *mantida a grafia da época

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Início do Programa para as Revistas de Instrução.

A Federação, no dia 07 de novembro de 1916, terça-feira, noticiava:

Exercicio na Brigada Militar — Teve começo, na Brigada Militar, a execução do programma organizado para a revista de instrucção com que se encerrará o 5º e ultimo periodo de instrucção do programma geral.

Hontem, fez o Grupo de Metralhadoras a sua 1ª marcha; hoje, pela manhã, a Escolta Presidencial foi até Belém Velho, voltando á tarde, e o 1º batalhão deixou seu quartel, ás 17 horas, para fazer uma marcha á noite, ficando destacado na Chacara das Bananeiras, durante seis dias, até terminar a parte que lhe compete na revista.

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXIII, edição 258, de 07/11/1916, terça-feira, página 2

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Revista de Instrução no 2º Batalhão de Infantaria da Brigada Militar.

A Federação, no dia 07 de novembro de 1913, sexta-feira, noticiava:

Revista de Instrucção

O coronel dr. Cypriano da Costa Ferreira, commandante geral da Brigada Militar, passará, hoje, revista de instrucção no 2º batalhão de Infantaria, que formará no Campo da Redempção sob o commando do tenente-coronel Affonso Emíllio Massot.

Fonte: Jornal A Federação, edição 259, de 07/11/1913, página 3. – *mantida a grafia da época