A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Graduado rebaixado temporariamente

A Federação, no dia 29 de agosto de 1916, terça-feira, noticiava:

Do Boletim de hoje, da Brigada Militar

Rebaixamento Temporário – O commando do 3º batalhão de Infantaria communicou que poz em liberdade, a 25 do corrente, por ter terminada o castigo que lhe foi imposto pelo comando da Brigada, o 2º sargento instructor, rebaixado temporariamente Fulano de Tal**, que se acha addido áquelle corpo para abono de etapa. Este inferior é relevado do resto do rebaixamento e desligado de adido ao referido batalhão.

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXIII, edição 201 de 29/08/1916, terça-feira, página 5

** Omitido o nome

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Crime de deserção cometido por Alferes – I

A Federação, no dia 28 de agosto de 1916, segunda-feira, noticiava:

Official desertor – O tenente-coronel Affonso Emilio Massot, commandante geral interino da Brigada Militar, baixou, hoje, a seguinte ordem do dia : De conformidade com o disposto no artigo 550 do Regulamento Penal em vigor, determino seja excluido do quadro dos officiaes da Brigada, por deserção, o official do 1º batalhão Fulano de Tal, que, ausentando-se desta capital, sem licença, foi chamado por editaes a apresentar-se dentro do prazo de 20 dias, sob pena de ser considerado desertor, não tendo apparecido até hontem, data em que se exgottou o dito prazo, conforme tudo ficou averiguado do inquérito a que sobre o facto procedeu o commandante do dito batalhão.

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXIII, edição 200 de 28/08/1916, segunda-feira, página 4

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Cinematographo na Brigada

Correio do Povo do dia 24 de agosto de 1911, quinta-feira, noticiava:

Cinematographo na Brigada – Conforme noticiámos, o governo do Estado estabeleceu um cinematographo em um dos quarteis da Brigada Militar, para recreio das praças. No dia 7 de setembro proximo, será inaugurada, no quartel do 2º e 3º batalhões de infantaria, aquella diversão. As fitas constarão de factos guerreiros notaveis e de assumptos moraes e recreativos.

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal Correio do Povo – Coluna “Há um século no Correio do Povo”.

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Campo para exercícios militares

Correio do Povo, no dia 17 de agosto de 1911, quinta-feira, noticiava:

Campo para exercicios – Sabemos que, nos fundos do quartel do 2º e 3º batalhões da Brigada Militar, á Praia de Bellas, será organizado um campo para os exercicios militares daquelles corpos. As estrebarias da Brigada, existentes naquelle ponto, passarão a funccionar junto ao quartel da escolta presidencial, devendo, para isso, ser ali construido um enorme galpão de madeira, coberto de zinco.

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal Correio do Povo – Coluna “Há um século no Correio do Povo”

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Exame dos recrutas de infantaria

A Federação, no dia 16 de agosto de 1916, quarta-feira, noticiava:

Do Boletim de hoje, da Brigada Militar

Realizar-se-á amanhã, ás 8 horas, no deposito de recrutas, o exame dos recrutas de infantaria que se acham em condições de passar a promptos, devendo comparecerem os commandantes de corpos.

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXIII, edição 190 de 16/08/1916, quarta-feira, página 6

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Quartel da Brigada Militar em Santa Maria

A Federação, no dia 14 de agosto de 1916, segunda-feira, noticiava:

 Quartel da Brigada Militar — Diz o Diário do Interior, de S. Maria:

Já se acham concluídos os trabalhos de concertos e aumentos que estavam sendo feitos, por ordem do governo do Estado, no quartel da Brigada Militar.

Esses trabalhos, que foram contratados e dirigidos pelo empreiteiro sr. Izidoro Grassel, tiveram a fiscalização do engenheiro da municipalidade sr. Augusto Wild.

Além das reformas que sofreu o proprio estadoal foram ali installadas latrinas e Patente, mictórios, estrebarias e uma cocheira para carro.

O empreiteiro, sr. Izidoro Grassel aguarda o representante das Obras Publicas para fazer entrega do serviço promptificado.

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXIII, edição 188 de 14/08/1916, segunda-feira, página 7

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Brigada conserta estrada de rodagem que liga a capital à povoação de Canoas

Correio do Povo, no dia 13 de agosto de 1916, domingo, noticiava:

Reparos de uma estrada – Sabemos que o governo do Estado resolveu mandar executar os consertos de que carece a estrada de rodagem que vae desta capital á povoação de Canoas, no município de Gravatahy. Como ha dias noticiámos, essa estrada acha-se intransitavel em alguns pontos, em consequencia da recente cheia do rio Gravatahy. Os consertos serão feitos por uma força de 10 a 15 homens do 1º batalhão de Infantaria da Brigada Militar.

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal Correio do Povo – Coluna “Há um século no Correio do Povo”

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Construção da Linha de Tiro da Brigada Militar

Correio do Povo, no dia 12 de agosto de 1909 noticiava:

Linha de Tiro – Vimos, hontem, uma planta da linha de tiro que a Brigada Militar vae construir no arraial da Gloria. O novo estabelecimento terá bons stands, salas especiaes para armas direcção do tiro, etc. As obras serão iniciadas em setembro proximo, sob a direcção do 1º tenente Ruy França, instructor da Brigada.

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal Correio do Povo – Coluna “Há um século no Correio do Povo”.

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Crime de Deserção – Ausência de Alferes

A Federação, no dia 10 de agosto de 1916, quinta-feira, noticiava:

Brigada Militar

Faço saber ao alferes do 1º Batalhão de Infantaria, Fulano de Tal** e a quem puder e quiser fazer chegar a seu conhecimento, que em ordem do dia n. 81 de hoje datada passou a ausente sem licença por achar-se faltando ao serviço desde 7 do corrente e como o referido official se acha em logar incerto e não sabido, é por este edital chamado a se apresentar dentro do prazo de 20 dias a contar do dia em que se ausentou, sob pena de ser considerado desertor.

E para os devidos fins faço publicar o presente edital de acordo com o artigo 53 do Regulamento Penal em vigor.

Quartel do Commando Geral, em Porto Alegre, 10 de agosto de 1916.

Affonso Emilio Massot

Tenente-coronel.

 

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXIII, edição 185 de 10/08/1916, quinta-feira, página 8

**Omitido o nome.

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Linha de Tiro da Brigada Militar

Correio do Povo, no dia 7 de agosto de 1910 noticiava:

 Linha de tiro – Já se acham concluidos o pavilhão e os stands da linha de Tiro da Brigada Militar, na Chacara das Bananeiras, suburbio desta capital. O respectivo constructor, sr. João Cattani, já recebeu por aquelle trabalho, a quantia de 4:500$000.

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal Correio do Povo – Coluna “Há um século no Correio do Povo”.