A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Brigada Militar constrói canal fluvial I

A Federação, no dia 04 de julho de 1916, terça-feira, noticiava:

Novo destacamento da Brigada Militar que segue para trabalhos de sapa em Conceição do Arroio

Como já temos noticiado, o benemérito governo do Estado resolveu empregar soldados da milícia estadual em trabalhos de construcção de estradas de rodagem.

O objectivo dessa medida não é somente a economia dos dinheiros publicos, mas tambem a instrucção technica, na prática de construção de estradas, dos officiaes e soldados da Brigada Militar, assim como a aprendizagem e aperfeiçoamento das diversas operações próprias desse trabalho.

Os soldados, que já aprenderam nos quarteis a manejar as armas de guerra, necessitam aprender tambem a manejar as ferramentas e instrumentos de industria.

A missão da Brigada Militar consiste em prestar a sua força numérica ao governo para a manutenção da ordem publica.

Esse dever ella preenche nos casos ordinarios.

Mas ha casos extraordinários, por exemplo, os de guerra externa ou mesmo de graves perturbações intestinas.

Ora, é innegavel que a guerra se faz por meio de machinas e instrumentos semelhantes aos da industria e que a sua utilidade exige nos soldados o mesmo tirocinio pratico dos operarios.

Alem disto, os trabalhos de sapa adquiriram importancia preponderante na actualidade, as galerias subterrâneas sendo, agora, indispensáveis á defeza do territorio.

Estas reflexões são bastante judiciosas para justificarem o procedimento do governo do Estado.

Para esse fim, parte, amanhã, para Conceição do Arroio, um destacamento composto de 40 praças da Brigada, e que vae comandado pelo nosso amigo, alferes José Pinheiro.

Destina-se á abertuna de uma vala de cerca de 1 ½  kilometro de comprimento, com largura e profundidade variaveis. Por essa vala, depois, a draga “Garibaldi”, pertencente ao serviço das obras publicas, escavará o canal ligando a lagôa da Pinguela á do Marcelino, junto á villa de Conceição do Arroio.

A abertura desse longo fosso será precedida do desmattamento e destocamento de uma parte do terreno por onde passa o traçado do canal de Porto Alegre a Torres, por cuja obra tanto se interessa o nosso patriotico governo.

A força acima segue no vapor “Mauá”, também pertencente ao Estado, até Palmares. Deste ultimo porto prosseguirá seu caminho por terra, nas carroças da Brigada Militar, até á villa de Conceição do Arroio.

É o segundo destacamento que daqui parte nesse sentido, pois ha dias noticiamos a respeito de outro, que tambem foi servir em construcção de estrada de rodagem, em outra região riograndense.

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXIII, edição 154 de 04/07/1916, terça-feira, página 6

**Em 1934, Conceição do Arroio passou a chamar-se Osório, por ordem do interventor federal José Antônio Flores da Cunha, como forma de homenagear o marechal Manuel Luís Osório, patrono da Cavalaria nacional, ali nascido.

 

 

 

 

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *