A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Tratamento dentário gratuito às praças da Brigada Militar.

O Correio do Povo, no dia 29 de julho de 1911, sábado, noticiava:

 Telegrammas – Dr. José Obino

Cachoeira, 28 – O dr. José Obino, que transferiu residencia para esta cidade, instituiu, no Hospital de Caridade, o tratamento dentario gratuito aos pobres, ás praças do destacamento da Brigada Militar e da Guarda Municipal. Sabedor do facto, o coronel Isidoro Neves, intendente municipal, officiou ao dr. José Obino, enaltecendo esse seu acto e dizendo que a sociedade cachoeirense o ha de cercar do carinho e da estima de que é merecedor.

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal Correio do Povo – Coluna “Há um século no Correio do Povo”.

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Regulamento de Tiro para Metralhadoras “Colt”

A Federação, no dia 26 de julho de 1916, quarta-feira, noticiava:

Regulamento de tiro para metralhadoras “Colt”

O commando do grupo de metralhadoras remeteu á Secretaria do Commando Geral o regulamento de tiro para metralhadoras “Colt”, organizado pelos officiaes do grupo e das sessões dos corpos, sob a direcção do tenente instructor Emilio Lucio Esteves.

*Mantida a grafia da época

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXIII, edição 172 de 26/07/1916, quarta-feira, página 7

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Alferes da Brigada Militar nomeado Delegado de Polícia

A Federação, no dia 22 de julho de 1916, sábado, noticiava:

Delegacia de Polícia – Do cargo de delegado de policia do município da Palmeira foi exonerado, hontem, o sr. João Alberto Corrêa, que está sendo processado naquele fôro.

Para substituil-o foi nomeado o Sr. Camillo Diogo Duarte, alferes da Brigada Militar do Estado.

*Mantida a grafia da época

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXIII, edição 169 de 22/07/1916, sábado, página 7

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Coronel Massot – Elaboração da programação da Exposição Agropecuária

O Correio do Povo, no dia 16 de julho de 1916, domingo, noticiava:

 Exposição agro-pecuaria – Houve, hontem, na intendencia Municipal, uma reunião da commissão directora da exposição-feira que o governo do Estado realisará, a 20 de setembro proximo, nesta capital.

A essa reunião compareceram todos os membros da referida commissão. Presidiu-a o general Manoel Tehophilo Barreto Vianna, servindo, a seu convite, de 1º e 2º secretarios, respectivamente, os drs. Gomes do Carmo e Eurico de Oliveira Santos.

Tratou-se, durante a reunião, da organização, do regulamento e programma do certamen e que foram esboçados pelo dr. Montaury, intendente municipal, e membro da commissão.

Depois de se discutir o assumpto, o general Barreto Vianna nomeou o coronel Alfredo Moreira, tenente-coronel Affonso Emilio Massot e major Alberto Bins para formularem o projecto de regulamento e o programma, segundo plano esboçado pelo dr. Montaury.

Em seguida, assentou-se que a comissão realisará sessões, no mesmo local, ás quartas feiras e sabbados. Nada mais havendo a tratar-se, foi encerrada a sessão.

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal Correio do Povo – Coluna “Há um século no Correio do Povo”

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Brigada Militar construindo e melhorando estradas de rodagem

O Correio do Povo, no dia 11 de julho de 1916, terça-feira, noticiava:

Construcção de estradas – Para Guaporé, seguiram, hontem, a fim de atacar o serviço de construcção e melhoramentos em estradas que se acham em mau estado, 20 praças do 2o batalhão da Brigada Militar, sob o commando do alferes Salvador da Silva. Esse contingente foi conduzido pelo vapor Mauá.

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal Correio do Povo – Coluna “Há um século no Correio do Povo”

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Homenagem à Brigada Militar – “Protectora do Turfe”

A Federação, no dia 10 de julho de 1916, segunda-feira, noticiava:

SPORTS

A corrida de hontem – Rebus, conduzido pelo jockey Martyrena, vence o pareo Brigada Militar – Algumas notas sobre o meeting.

Esteve bastante animada a corrida que a Protectora do Turfe realisou, hontem, no prado dos Moinhos de Vento em homenagem á Brigada Militar.

A concorrência foi numerosa, vendo-se no pavilhão da directoria o dr. Montaury, operoso intendente do municipio, o tenente-coronel Affonso Massot, illustre commandante da Brigada Militar, officiaes da milicia estadoal, conselheiros municipaes, deputados estadoaes, o dr. V. Carrió, consul do Uruguay e exma. esposa, e grande numero de pessoas gradas.

Durante o  meeting se fizeram ouvir duas bandas de musica.

Os nove páreos que compunham o programma foram realizados, havendo registrado doublettes a égua Egina e o cavallo Nilo.

O principal pareo do programma, “Brigada Militar”, em 1.609 metros, formado de quatro animaes, foi disputado apenas por Disturbio, Dreadnought, que se apresentaram em más condições, e Rebus.

A victoria coube a Rebus, que conduzido por Martirena, bateo a parelha do Stud Rio Grande, de extremo a extremo.

Terminado o grande pareo “Brigada Militar”, servio-se champagne no pavilhão da directoria da Protectora, fazendo uso da palavra o presidente da sociedade, dr. Armando Alencar.

Em seguida falou o tenente-coronel Massot, que em elevadas palavras agradeceo a festa que a Protectora realizava, em honra da milícia estadoal.

Ao proprietario de Rebus, vencedor do pareo “Brigada Militar”, esta corporação offereceo finissimo par de botões para punhos; ao de Nilo, ganhador da prova “Coronel Affonso Massot”, este nosso amigo offereceo artistico binoculo de corridas; ao de Marengo, que logrou a victoria do pareo 3º Batalhão, foi offerecido pela officialidade desse corpo, bonita chatlaine de ouro.


Resultado do meeting:

2º pareo, 2º Regimento, 1.100 metros.

1º Egina, Alfredo.

2º Rio Verde, E. Lago.

Tempo: 74.

3º pareo, 1º Batalhão, 1.100 metros.

1º Fada, E. Lago.

2º Guerreiro, Alfredo.

Tempo: 76.

4º pareo, 1º Regimento, 1.400 metros,
1º Ali, Manoel.

2° Ceyene, Alfredo.

Tempo: 95 3/5.

5º pareo, 3° Batalhão, 1.400 metros.

1º Marengo, Ramão.

2º Tripoli, E. Lago

Tempo: 95 1/5

 

6º pareo, Coronel Affonso Massot, 2.100 metros.

1º Nilo, E. Lago.

Tempo: 102.

7o pareo, Brigada Militar, 1.609 metros
1º Rebus, Martirena.

2º Dreadnought, Octavio.

3º Disturbio, E. Lago.

Tempo: 111

8º pareo, 2º Batalhão, 1.400 metros.

1º Egina, Orlando.

2º Rio Verde, Martirena.

Tempo: 96

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXIII, edição 159 de 10/07/1916, segunda-feira, página 1

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Brigada Militar constrói canal fluvial III

A Federação, no dia 10 de julho de 1916, segunda-feira, noticiava:

Trabalhos de Sapa

Conceição, 10 – Chegou, hontem, a esta villa um destacamento da Brigada Militar, comandado pelo tenente José Pinheiro, com o fim de iniciar a abertura do canal que ligará a lagôa desta villa a da Pinguella.

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXIII, edição 159 de 10/07/1916, segunda-feira, página 3

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Escola Regimental da Brigada Militar

Correio do Povo do dia 5 de julho de 1908 noticiava:

Escola da Brigada Militar – Continua a funccionar a escola da brigada militar, installada em uma das salas do pavimento superior do quartel general daquella milicia. As aulas têm actualmente a frequencia de 15 alumnos.

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal Correio do Povo – Coluna “Há um século no Correio do Povo”.

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Brigada Militar constrói canal fluvial II

A Federação, no dia 05 de julho de 1916, quarta-feira, noticiava:

Do boletim de hoje, da Brigada Militar:

Sob o comando do alferes José Pinheiro, seguiu, hoje, para Conceição do Arroio, uma força do 2º batalhão de infantaria, composta de um 2º sargento, dois cabos, 1 corneteiro e 35 soldados, a qual se destina a trabalhar na abertura do canal que ligará esta capital ao porto de Torres, ficando estacionada naquela localidade.

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXIII, edição 155 de 05/07/1916, quarta-feira, página 6

A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Brigada Militar constrói canal fluvial I

A Federação, no dia 04 de julho de 1916, terça-feira, noticiava:

Novo destacamento da Brigada Militar que segue para trabalhos de sapa em Conceição do Arroio

Como já temos noticiado, o benemérito governo do Estado resolveu empregar soldados da milícia estadual em trabalhos de construcção de estradas de rodagem.

O objectivo dessa medida não é somente a economia dos dinheiros publicos, mas tambem a instrucção technica, na prática de construção de estradas, dos officiaes e soldados da Brigada Militar, assim como a aprendizagem e aperfeiçoamento das diversas operações próprias desse trabalho.

Os soldados, que já aprenderam nos quarteis a manejar as armas de guerra, necessitam aprender tambem a manejar as ferramentas e instrumentos de industria.

A missão da Brigada Militar consiste em prestar a sua força numérica ao governo para a manutenção da ordem publica.

Esse dever ella preenche nos casos ordinarios.

Mas ha casos extraordinários, por exemplo, os de guerra externa ou mesmo de graves perturbações intestinas.

Ora, é innegavel que a guerra se faz por meio de machinas e instrumentos semelhantes aos da industria e que a sua utilidade exige nos soldados o mesmo tirocinio pratico dos operarios.

Alem disto, os trabalhos de sapa adquiriram importancia preponderante na actualidade, as galerias subterrâneas sendo, agora, indispensáveis á defeza do territorio.

Estas reflexões são bastante judiciosas para justificarem o procedimento do governo do Estado.

Para esse fim, parte, amanhã, para Conceição do Arroio, um destacamento composto de 40 praças da Brigada, e que vae comandado pelo nosso amigo, alferes José Pinheiro.

Destina-se á abertuna de uma vala de cerca de 1 ½  kilometro de comprimento, com largura e profundidade variaveis. Por essa vala, depois, a draga “Garibaldi”, pertencente ao serviço das obras publicas, escavará o canal ligando a lagôa da Pinguela á do Marcelino, junto á villa de Conceição do Arroio.

A abertura desse longo fosso será precedida do desmattamento e destocamento de uma parte do terreno por onde passa o traçado do canal de Porto Alegre a Torres, por cuja obra tanto se interessa o nosso patriotico governo.

A força acima segue no vapor “Mauá”, também pertencente ao Estado, até Palmares. Deste ultimo porto prosseguirá seu caminho por terra, nas carroças da Brigada Militar, até á villa de Conceição do Arroio.

É o segundo destacamento que daqui parte nesse sentido, pois ha dias noticiamos a respeito de outro, que tambem foi servir em construcção de estrada de rodagem, em outra região riograndense.

*Mantida a grafia da época.

Fonte: Jornal A Federação, Ano XXXIII, edição 154 de 04/07/1916, terça-feira, página 6

**Em 1934, Conceição do Arroio passou a chamar-se Osório, por ordem do interventor federal José Antônio Flores da Cunha, como forma de homenagear o marechal Manuel Luís Osório, patrono da Cavalaria nacional, ali nascido.