A BRIGADA, HÁ UM SÉCULO … – Exercícios de tiro realizados com o aparelho “Sub Target”

A Federação, no dia 29 de maio de 1916, domingo, noticiava:

Do Boletim de hoje, da Brigada Militar

Exercício de tiro – O capitão diretor da linha de tiro, deposito de recrutas e picadeiro, enviou a este comando, em 27 do corrente, o officio do teor seguinte: “Estado do Rio Grande do Sul – Depósito de Recrutas – N. 73 – Porto Alegre, 27 de maio de 1916 – Sr. Tenente coronel Affonso Emilio Massot d.d. comandante geral da Brigada Militar – Incluso remeto-vos o mappa com o resultado obtido por uma turma de recrutas que atirou pela primeira vez com cartucho de guerra, tendo antes recebido licções de pontaria na “Sub Target”. Da porcentagem obtida com o exercício de tiro neste aparelho, para a do tiro de guerra, apenas houve a diferença de 4% para menos. O recruta obtem com a “Sub Target” os conhecimentos precisos para fazer uma boa pontaria e quando passa para o tiro de guerra, apenas familiariza-se com o estampido e o recuo, conseguindo, então, a mesma porcentagem sem mais dar trabalho ao instructor. Eis o optimo resultado da minha experiência. Saude e fraternidade – José Rodrigues Sobral, capitão.

A turma de recrutas a que se refere o officio acima transcripto, composta de 16 homens, nos exercícios realizados com o aparelho “Sub Target” conseguiu 84% e, passando ao tiro de guerra conseguiu logo no 1º exercício 80%.

Fonte: Jornal A Federação, ano XXXIII, edição 121, de 26/05/1916, página 7 – *mantida a grafia da época

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *